SEM NADA NA CABEÇA? Mais Médicos é usado para ‘financiar a ditadura’, diz Carlos Bolsonaro

0

O vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ) defendeu na manhã desta quinta-feira, no Twitter, o posicionamento de seu pai, o presidente eleito Jair Bolsonaro, em relação ao programa Mais Médicos . Cuba anunciou ontem que decidiu encerrar a parceira com o governo brasileiro no programa. Carlos afirmou que o Mais Médicos “é usado como pretexto para financiar fortemente e regularmente a ditadura, tudo na base da exploração desumana”.

Segundo o vereador, o presidente eleito “só pediu liberdade aos cubanos e pagamento integral de seus salários”

Está cada vez mais claro que o programa é usado como pretexto para financiar fortemente e regularmente a ditadura, tudo na base da exploração desumana.

— Carlos Bolsonaro (@CarlosBolsonaro) 15 de novembro de 2018

O programa tem atualmente 18.240 vagas, das quais 8.332 são preenchidas por cubanos. O Ministério da Saúde informou que irá abrir um edital nos próximos dias para contratar novos profissionais. Os candidatos brasileiros terão prioridade na convocação, como já ocorria nos editais anteriores.

CLICK POLÍTICA com informações de O Globo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.