Collor perde a paciência e critica duramente Bolsonaro com relação a política externa adotada; SAIBA!

0

Reportagem de Amanda Almeida no Globo informa que presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, o ex-presidente da República Fernando Collor (PTC) diz que, “reconhecida mundialmente pela sua eficiência”, a política externa brasileira “não pode sofrer nenhuma mudança radical” pelo governo Jair Bolsonaro . Numa crítica ao presidente eleito e ao futuro ministro das Relações Exteriores, o diplomata Ernesto Araújo , Collor diz que “a busca do consenso (com outros países) não se coaduna com declarações ferozes e desrespeitosas”.

De acordo com a publicação, a referência de Collor é, em parte, às declarações de Bolsonaro sobre Cuba, que levaram o país a se retirar do programa Mais Médicos. Entre outras, o presidente eleito disse, durante a campanha, que expulsaria os médicos cubanos do país.

“Não podemos botar gente de Cuba aqui sem o mínimo de comprovação de que eles realmente saibam o exercício da profissão. Você não pode, só porque o pobre que é atendido por eles, botar pessoas que talvez não tenham qualificação para tal”, disse Bolsonaro, em agosto. Para Collor, a reação de Cuba “não poderia ser outra”, completa o Jornal O Globo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.