INDULTO: Gilmar parte pra cima de populismo judicial de Barroso no STF

0

Gilmar Mendes interrompeu o voto de Alexandre de Moraes para apoiar a tese do indulto presidencial e criticar o parecer de Raquel Dodge – e, indiretamente, o voto de Luís Roberto Barroso.

O ministro afirma que a questão em debate é sobre “a divisão de poderes”. “Você pode gostar ou não. Mas quem tem legitimidade para fazê-lo?”

Segundo Gilmar, o indulto serve para evitar a “explosão do sistema” carcerário.

CLICK POLÍTICA com informações de Antagonista

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.