Após reunião com ministro do STF, Renan volta a atacar Janot e companhia

0

Renan Calheiros reuniu-se com um ministro do STF na última quinta-feira (28) e do encontro saiu com a vontade de voltar a disparar suas flechas contra o desafeto Rodrigo Janot e companhia.

O papo foi institucional. Falou-se sobre separação de poderes e fortalecimento das instituições. Daí a ideia de Renan em criticar o método da PGR ao firmar acordos com investigados.

“Rodrigo Janot, Anselmo Barros, Marcelo Miller, Eduardo Pellela, e as advogadas Fernanda Tórtima e Esther Flesch, protagonizaram em 100% os acordos de delação do Cerveró, Delcídio do Amaral, Fernando Baiano, Odebrecht, Sergio Machado, JBS e outros.”, diz o senador.

“Todos com as mesmas características: delações ilegais com gravações forjadas, sociedade de procuradores com advogados, dinheiro na conta através de contratos bilionários, lavagem de dinheiro, legalização do dinheiro desviado pelos criminosos, imunidade penal (inclusive internacional), encomenda de citações de pessoas, multas irrisórias para pagamentos suaves em 40 anos… Tudo com prova, contrato de honorários, gravações, dinheiro na conta de escritórios, de parentes…”, completa.

O emedebista concluí: “A OAB nunca quis investigar. Marcelo Miller (que era o operador de todos os lados, que trabalhou para todas as partes ao mesmo tempo, cuja prisão fora pedida para inglês ver), acaba de passar em concurso de Juiz para obter foro privilegiado”.

As informações são da Coluna Radar

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.