DILMA: Palocci tenta recuperar dinheiro roubado com mentiras

0

A presidente deposta Dilma Rousseff rebateu nesta quinta-feira, 29, as acusações do ex-ministro Antonio Palocci lançadas contra ela no acordo de delação premiada firmado com a Polícia Federal.

“É importante que os termos da delação implorada do senhor Palocci, enfim, venham a público para que suspeitas possam ser rebatidas com a força da verdade. Dilma Rousseff estará sempre do lado da justiça para que a verdade prevaleça. A ânsia do senhor Palocci de sair da prisão não legitima suas mentiras e artimanhas”, disse a assessoria de imprensa da presidente deposta.

O ex-ministro Antonio Palocci fechou um segundo acordo de delação premiada com a Polícia Federal (PF), em Brasília, no âmbito da Operação Greenfield, que investiga fraudes em fundos de pensão. Segundo a RPC, foram 23 depoimentos que retratam a atuação de uma suposta organização criminosa no governo federal e também crimes envolvendo o sistema financeiro nacional.

O ex-ministro dos governos petistas acusou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente deposta Dilma Rousseff de crimes supostamente praticados em fundos de pensão.

Nesta quinta-feira Palocci deixou a prisão em Curitiba e foi encaminhado à Justiça Federal para colocar a tornozeleira eletrônica. O ex-ministro cumprirá agora prisão domiciliar, depois ter sido beneficiado por decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) (leia mais).

Leia, abaixo, a decisão na íntegra:

A Assessoria de Imprensa de Dilma Rousseff repudia as mentiras declaradas pelo senhor Antônio Palocci, que obteve prisão domiciliar promovendo inverdades.

Em 21 de junho, o desembargador João Pedro Gebran Neto, do TRF-4, já havia sentenciado que não cabia o exame detido do conteúdo das declarações prestadas pelo senhor Palocci. E sentenciou: “Tampouco o momento da homologação é adequado para aferir a idoneidade dos depoimentos dos colaboradores”.

Desde abril, a imprensa noticia as inverdades do senhor Palocci, em sua busca desesperada pela liberdade, agora convertida em prisão domiciliar. Às vésperas das eleições, divulgou-se nova onda de mentiras, sem que nenhuma prova tivesse sido apresentada.

É importante que os termos da delação implorada do senhor Palocci, enfim, venham a público para que suspeitas possam ser rebatidas com a força da verdade.

Dilma Rousseff estará sempre do lado da justiça para que a verdade prevaleça. A ânsia do senhor Palocci de sair da prisão não legitima suas mentiras e artimanhas.

ASSESSORIA DE IMPRENSA
DILMA ROUSSEFF

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.