Tucano que relatou a reforma trabalhista vai comandar reforma da Previdência de Bolsonaro

1

Relator da Reforma Trabalhista, que provocou um desmonte na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) e elevou a informalidade, o deputado Rogério Marinho (PSDB) será o homem de Bolsonaro para conduzir a reforma da Previdência. A informação é do blog de Andrea Sadi, no G1, nesta terça-feira (11).

O tucano – que responde a uma série de processos, inclusive sobre coação de funcionários a devolverem a multa do FGTS – foi confirmado como secretário especial de Previdência Social pelo futuro superministro da Economia, Paulo Guedes.

Marinho, que não se reelegeu nas eleições de outubro, terá a incumbência de articular no Congresso Nacional a votação da reforma da Previdência ainda no primeiro semestre de 2019.

Na reforma trabalhista, Marinho defendeu a proposta de que mulheres grávidas e lactantes trabalhassem em condições insalubres.

Para Marinho, esse direito teria provocado a “discriminação tanto no momento da contratação quanto na manutenção do emprego da mulher”. “Essa situação é marcante em setores como o hospitalar, em que todas as atividades são consideradas insalubres, o que já tem provocado reflexos nos setores de enfermagem, por exemplo, com o desestímulo à contratação de mulheres”, afirma o tucano.

1 comentário
  1. jorge damasceno lima Diz

    Qual a razão de não se publicar as dívidas dos devedores da Previdência?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.