Bolsonaro corta verba publicitária para pressionar mídia; SAIBA!

0

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, voltou a anunciar na manhã desta sexta-feira 21, em suas redes sociais, que pretende revisar “diversos contratos” e reavaliar “o quadro pessoal da SECOM” para 2020. Com a mensagem, declara guerra a mídia ao anunciar cortes de recursos oficiais destinados à imprensa.

Ele afirma que sua equipe “não irá pleitear qualquer aumento” do valor de R$ 150 milhões destinado para a Secretaria de Comunicação Social em 2019 aprovado no Orçamento nesta quinta-feira, que representou um “corte de 45,8% do valor proposto pelo atual governo (R$ 277 milhões)”.

Bolsonaro se gaba ainda ao defender os “benefícios da correta aplicação de recursos públicos”, no mesmo dia em que se noticia o perdão da dívida de ruralistas por seu governo, o que pode custar R$ 17 bilhões aos cofres públicos.

Recentemente, ele já havia feito o mesmo anúncio, mas voltado para os patrocínios da Caixa Econômica Federal. O banco público chegou a desmenti-lo sobre a cifra destinada em 2018 para projetos esportivos, culturais e em mídia.

Ainda como parte da guerra à mídia, seu guru, Olavo de Carvalho, comemorou a saída da família Civita entre os maiores grupos de comunicação do País, a Editora Abril, que acaba de ser vendida, depois de ter declarado que os jornalistas são os maiores inimigos do povo. Enquanto isso, aposta na comunicação direta com seu público, através das redes sociais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.