Damares rifa assessora que defendeu Marielle

0

Em matéria do G1, a jornalista Andréia Sadi informa que Damares Alves, ministra dos Direitos Humanos, descartou a indicação da administradora Desire Queiroz para a Secretaria de Juventude, um dos órgãos do ministério.

Desire Queiroz, que integrou a transição, era favorita para o cargo, mas foi alvo de críticas nas redes sociais por ter defendido Marielle Franco, vereadora do PSOL assassinada em março no Rio.

Após os ataques nas redes, que associavam a assessora à esquerda, a ministra passou a temer “desgastes” se a indicasse e sinalizou a generais do governo Bolsonaro que não a escolheria.

Nesta quarta-feira, Damares confirmou o nome de outra auxiliar para o posto: Jayana Nicaretta da Silva.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.