Bolsonaro confirma embaixada em Jerusalém e fala até em base militar dos EUA no Brasil

0

Sputinik – Em entrevista concedida nesta quinta-feira ao SBT, o presidente Jair Bolsonaro confirmou que vai transferir a embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, o que pode render sanções econômicas de países árabes.

“Alguns mais radicais podem tomar algumas sanções, espero apenas econômicas, contra nós, mas não vou deixar de reconhecer a autoridade de Israel, que decide qual é a capital de Israel, seu governo, seu povo e o ponto final”, afirmou Bolsonaro.

O presidente brasileiro declarou que grande parte do mundo árabe está alinhado com os EUA e que “a questão da Palestina” já está “saturando” muitos desses países da região.

Bolsonaro acrescentou que o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel é a resposta para um “anseio da população”, porque uma grande parte dos evangélicos – que o apoio na corrida presidencial – é favorável da medida.

O ex-capitão do Exército Brasileiro se reuniu na semana passada no Rio de Janeiro com o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, uma das principais autoridades estrangeiras em sua posse. O premiê havia adiantado que Bolsonaro havia indicado a mudança para ele.

Quando perguntado se sua abordagem a Israel tem a ver com o medo de um ataque terrorista, Bolsonaro tripudiou.

“Acho que eles não chegariam a esse ponto, seria absurdo chegar a esse ponto e criar uma questão diplomática tão séria”, sentenciou. No entanto, ele acrescentou que sempre houve “preocupação” e citou o ataque sofrido pela Associação Mutual de Israel (AMIA) em 1994, na Argentina, que deixou 85 mortos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.