DESRESPEITO“Tô nem aí pra ONU”, diz filho de Bolsonaro

0

Em entrevista ao site de extrema-direita Senso Incomum – que distribuiu fake news pró Bolsonaro durante as eleições -, Eduardo Bolsonaro (PSL/RJ) fez uma defesa enfática do Estado de Israel, disse que a questão da transferência da embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém é apenas uma questão de “quando” e atacou a posição da Organização das Nações Unidas (ONU) em relação ao governo israelense.

“A ONU não tem poder coercitivo. Tô nem aí pra ONU. A ONU, aquele Unesco lá que só faz reconhecer medidas contra Israel, aquele Conselho de Direitos Humanos que aprova 20 resoluções contra Israel em um ano, enquanto todo o resto do mundo tem aprovado apenas três resoluções de censura? Isso, para mim, não é órgão sério”, disse Eduardo, ao ser indagado se as políticas conduzidas pelo pai, Jair Bolsonaro (PSL), não geraria consequência de organismos internacionais.

Com a anuência do pai, Eduardo tem feito um tipo de diplomacia paralela, encontrando-se com políticos e chefes de Estado em viagens internacionais. Ainda durante a transição, durante viagem aos Estados Unidos, em encontro com empresários e investidores, o deputado eleito disse que não é parte do governo, mas é “o cara que está com o presidente durante os churrascos”.

Fake News oficializada

A entrevista de mais de meia hora foi feita em Brasília, exclusiva para o site Senso Incomum, que durante a campanha eleitoral produziu e distribuiu fake news pró-Bolsonaro. Em uma das muitas notícias falsas distribuídas pela página no Facebook, os autores da página – que hoje funciona como uma espécie de imprensa oficial do governo – disseram que uma bíblia dada de presente a Fernando Haddad havia sido encontrada no lixo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.