Intelectual Francês alerta que há um processo de guerra contra a Venezuela

0

Por Thierry Meyssan, no VoltaireNet – Numa série de artigos precedentes, tínhamos apresentado o plano do SouthCom visando provocar uma guerra entre Latino-americanos a fim de destruir as estruturas de Estado de todos os países da Bacia das Caraíbas.

Preparar uma tal guerra, que deveria suceder aos conflitos do Médio-Oriente Alargado, no quadro da estratégia Rumsfeld-Cebrowski, exige uma década.

Após o período de desestabilização econômica e o de preparação militar, a operação propriamente dita deveria começar, nos anos a seguir, por um ataque à Venezuela desde o Brasil (apoiado por Israel), da Colômbia (aliada dos Estados Unidos) e da Guiana (ou seja, do Reino Unido). Ele seria seguido por outros, a começar contra Cuba e a Nicarágua (a troïka da tirania segundo John Bolton).

No entanto o plano inicial é suscetível de modificações, nomeadamente em razão do regresso das ambições imperiais do Reino Unido, que poderia influir sobre o Pentágono.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.