MOBILIZAÇÃO PREOCUPA JUDICIÁRIO: Movimento cria, abaixo-assinado em favor de CPI Lava toga; SAIBA!

0

Um dia após o Senado arquivar o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação de tribunais de Justiça superiores, o empresário e filósofo Eduardo Platon, do Movimento Avança Brasil (MAB), afirma que “a luta pela transparência não vai arrefecer” e que seguirá no ar o abaixo-assinado online criado pelo grupo com o objetivo de pressionar parlamentares a avançarem com a proposta.

Segundo Platon, a meta é alcançar 500 mil assinaturas. Por enquanto o grupo conseguiu reunir 10 mil nomes favoráveis à CPI.

“É uma pauta prioritária e vamos avançar na direção do abaixo-assinado. Temos como meta 500 mil assinaturas com o objetivo de dar visibilidade e publicidade ao que ocorre nessas esferas. Quando conseguirmos isso, vamos prestar serviço à sociedade levando ao Senado”, disse ele ao jornal O Estado de S.Paulo.

Segundo o empresário, muitas vezes ministros têm atuação mais política e menos técnica, configurando “ativismo judicial”. “Há um intervalo profundo entre essa visão e a realidade que os brasileiros recebem quando acontecimentos importantes da vida política entram em conflito com a atuação dos 11 ministros (do STF)”, acrescentou.

O senador Delegado Alessandro Vieira (Rede-SE), autor do pedido de abertura da CPI, disse nesta segunda-feira (11) que houve pressão dos ministros do STF paraalguns parlamentares retirarem a assinatura e inviabilizarem a abertura da CPI apelidada “Lava Toga”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.