Deputado que quebrou placa de Marielle propõe homenagem a PMs que mataram 15

0

O deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL), do mesmo partido do presidente Jair Bolsonaro, propôs, nesta terça-feira (12), que os policiais envolvidos na operação que matou 15 suspeitos na última sexta-feira (8) sejam homenageados na Assembleia Legislativa do Rio com moção de congratulações e aplausos. Ele é mesmo parlamentar que, no ano passado, quebrou uma placa com o nome da ex-vereadora Marielle Franco (PSol), assassinada junto com o motorista Anderson Gomes em março.

A ação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Batalhão de Choque, ambos integrantes da Polícia Militar, ocorreu nos bairros de Santa Teresa e Catumbi, e abrangeu os morros do Fallet, Fogueteiro, Prazeres e da Coroa. De acordo com a PM, foram apreendidos dois fuzis e nove pistolas na operação.

“Foi uma ação heroica do Bope e do Choque. Eles ceifaram da sociedade bandidos que tentavam render o Rio. Esses marginais estão muito bem acomodados no inferno”, disse Amorim ao propor a homenagem, que será levada ao plenário da Alerj. Seu relato foi publicado no jornal O Globo.

A Divisão de Homicídios abriu cinco inquéritos para investigar as mortes nos morros dos Prazeres e Fallet. Outras duas mortes ocorridas no sábado, no Morro dos Prazeres, também são investigadas. O Ministério Público do Rio acompanha os casos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.