ELE NÃO TEVE INTENÇÃO DE MATAR? Segurança que assassinou rapaz em supermercado poderá responder por homicídio doloso; SAIBA!

Davi Ricardo Moreira Amâncio, segurança que assassinou o rapaz Pedro Henrique Gonzaga, na unidade da Barra da Tijuca do supermercado Extra, no Rio de Janeiro, poderá responder por homicídio doloso, ou seja, quando existe intenção de matar, de acordo com informações G1.

Conforme a polícia, Amâncio tinha conhecimento do perigo de matar quando imobilizou Pedro.

- Publicidade -

A Divisão de Homicídios está analisando as imagens do Extra para confrontar as versões, que pode provocar a mudança no tipo de crime a que o segurança vai responder.

A princípio, Amâncio responderia por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Nesta segunda-feira (18), a polícia disse que vai apurar, também, a responsabilidade dos outros vigilantes que aparecem nas imagens, por omissão de socorro.

Amâncio havia sido condenado a três meses de prisão em regime aberto por lesão corporal contra uma ex-companheira. Por isso, não poderia trabalhar como vigilante.

Conforme relato da mulher, depois de uma discussão por ciúmes, ele a agrediu com vários socos no rosto na frente dos seus filhos. Segundo a legislação, a condenação o impede de trabalhar como vigilante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.