Trump indica embaixadora no Canadá para representar EUA na ONU




Kelly Knight Craft foi indicada após porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, desistir de concorrer ao posto. Ela irá substituir Nikki Haley, que deixou o cargo no final de 2018. Kelly Knight Craft, indicada por Donald Trump para o cargo de embaixadora dos EUA na ONU, em foto de 19 de julho de 2017
Tasos Katopodis/Getty Images North America/AFP
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, indicou nesta sexta-feira (22) a embaixadora americana no Canadá, Kelly Knight Craft, como nova representante do país na ONU, após a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, desistir de concorrer ao posto.
“Kelly fez um excelente trabalho representando o nosso país e não tenho dúvidas de que, sob a sua liderança, o nosso país estará representado no mais alto nível”, disse Trump em mensagem publicada no Twitter.
A ainda embaixadora no Canadá já fez parte como delegada da delegação americana nas Nações Unidas, em 2007, durante o mandato do ex-presidente George W. Bush (2001-2009).
Knight Craft é uma bem-sucedida empresária republicana que junto ao marido, o multimilionário empresário do setor de mineração Joe Craft, se dedicou a doar e arrecadar fundos para campanhas conservadoras, entre elas a de Trump.
Nascida no Kentucky e hoje com 56 anos, Knight Craft tem uma relação próxima com o líder republicano no Senado, Mitch McConnell, que a recomendou a Trump para o cargo.
“O presidente fez uma escolha excepcional para este posto crucial. Kelly Craft é uma firme defensora dos interesses americanos e será uma poderosa representante do nosso grande país na ONU”, disse em comunicado McConnell, que representa Kentucky no Senado.
Knight Craft é a segunda candidata de Trump para o cargo de embaixadora dos EUA na ONU desde que Nikki Haley deixou o posto no final de 2018.
Trump optou inicialmente pela porta-voz do Departamento de Estado e ex-jornalista da “Fox”, Heather Nauert, que decidiu retirar a candidatura na semana passada por “razões familiares”, antes mesmo de passar pela apuração do Senado para ser confirmada no posto.
Jornais americanos informaram que a desistência aparentemente ocorreu porque Nauert havia contratado uma babá que não tinha permissão para trabalhar nos Estados Unidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui