Início Mundo Venezuelanos voltam às ruas nesta segunda na expectativa do retorno de Guaidó

Venezuelanos voltam às ruas nesta segunda na expectativa do retorno de Guaidó

por Portal Click Política




Líder da oposição sinalizou que irá participar das manifestações apesar do risco de ser detido. Ao lado da mulher, Fabiana, Juan Guaidó realiza transmissão ao vivo na internet, na noite de domingo (3)
Reprodução/Facebook/Juan Guaido
Os venezuelanos voltam às ruas de várias cidades nesta segunda-feira (4) em apoio à convocação do autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó. O líder da oposição sinalizou que irá participar das manifestações apesar do risco de ser detido.
Ignorando as determinações do Tribunal Supremo de Justiça que o proibiam de viajar, o líder da oposição ficou mais de uma semana fora da Venezuela. O presidente Nicolás Maduro já afirmou que ele deve acertar contas com a Justiça local ao regressar.
No domingo (3), Guaidó fez uma transmissão ao vivo pela internet durante a qual se comprometeu a participar dos protestos e disse ter dado instruções para aliados internacionais caso seja preso.
“Se o usurpador (Maduro) e seus cúmplices ousam tentar me deter, será um dos últimos erros que estará cometendo. Deixamos um caminho claro, com instruções claras a serem seguidas por nossos aliados internacionais e irmãos parlamentares. Estamos muito mais fortes do que nunca e não é hora de fraquejar”, afirmou.
Nos últimos dias, ele esteve na Colômbia, Brasil, Paraguai, Argentina e Equador, desafiando uma determinação do Tribunal Supremo venezuelano, que o havia proibido de deixar o país no final de janeiro.
Bandeira da Venezuela no meio de protestos em frente à base militar de La Carlota, em imagem de arquivo
Eduardo Verdugo/AP
Pouco depois da transmissão de Guaidó, o assessor de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, se pronunciou em uma mensagem no Twitter, na qual ameaçou uma resposta caso alguma atitude seja tomada contra o líder oposicionista em seu retorno à Venezuela.
“O presidente interino venezuelano, Juan Guaidó, anunciou seu planejado retorno à Venezuela. Quaisquer ameaças ou atos contra seu retorno seguro serão recebidos com uma resposta forte e significativa dos Estados Unidos e da comunidade internacional”, escreveu Bolton.
O clima era de relativa calma na capital venezuelana, Caracas, sobretudo depois de Maduro ter antecipado o feriado de carnaval para a quinta-feira (28).
Já nas fronteiras com a Colômbia e o Brasil o clima é mais tenso. Há mais de uma semana, as fronteiras com os dois países estão fechadas, prejudicando venezuelanos que costumavam fazer compras ou trabalhar em território estrangeiro.
Fronteira com a Venezuela amanheceu fechada pelo 11º dia nesta segunda (4) em Pacaraima (RR).
Alan Chaves/G1 RR
Initial plugin text

Deixe seu Comentário

Você também pode gostar

Deixe o Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência em anúncios, clique em aceitar para fechar esta janela. Aceitar