ALGUÉM ACREDITA NO MORO? Justiça autoriza Polícia Federal a apurar candidatura laranja do Partido de Bolsonaro

Reportagem de João Valadares na Folha de S.Paulo informa que a Justiça Eleitoral em Pernambuco autorizou a instauração pela Polícia Federal de inquérito para apurar esquema de candidatura laranja do PSL no estado. Maria de Lourdes Paixão recebeu do partido R$ 400 mil de dinheiro público na eleição de 2018. Ela teve 274 votos e gastou R$ 380 mil em uma única gráfica com endereço suspeito de ser de fachada.

De acordo com a publicação, Lourdes, 68, que oficialmente concorreu a deputada federal, foi a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o país, mais do que o próprio presidente Bolsonaro e a deputada Joice Hasselmann (SP), essa com 1,079 milhão de votos. Em nota divulgada nesta segunda-feira (7), o TRE-PE informou que a Polícia Federal pediu autorização para investigar o caso no último dia 22. Antes da abertura formal da investigação, Maria de Lourdes Paixão prestou esclarecimentos à Polícia Federal no dia 20 de fevereiro.

- Publicidade -

Após o término do depoimento, o advogado Ademar Rigueira informou que ele está sendo pago pelo próprio PSL para fazer a defesa de Maria de Lourdes. Na ocasião, ele demonstrou irritação ao ser indagado por uma jornalista sobre quem pagaria pelos seus serviços. “Você é da Receita Federal?”, questionou, completa a Folha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.