DALLAGNOL ENTRA NA MIRA DE CPI APÓS FUNDAÇÃO DA LAVA JATO SER DERRUBADA

Líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta defendeu nesta sexta-feira, 16, a criação de uma CPI para investigar o acordo a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, a Petrobrás e o governo dos Estados Unidos para criação de uma fundação, comandada pelos procuradores, que iria gerenciar fundo de R$ 2,5 bilhões proveniente da Petrobrás; Pimenta mostrou documentos em que o procurador Deltan Dallagnol discute com bancos taxas de juros sobre o dinheiro; “Fatos novos indicam que a indústria das delações que envergonha a Justiça brasileira pode ter sido acionada para oferecer delatores aos EUA em troca deste acordo espúrio”, diz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui