Início Brasil No Sul, estudantes se engajam e paralisam aulas contra a reforma da Previdência

No Sul, estudantes se engajam e paralisam aulas contra a reforma da Previdência

por Portal Click Política

Do site Esquerda Diario

O governo Bolsonaro veio para aprofundar ainda mais os ataques e a retirada de direitos ao conjunto dos trabalhadores.

Com a reforma da previdência quer que os trabalhadores e a juventude paguem pela crise.

Essa reforma tem como um dos alvos centrais as professoras e professores, aumentando a idade mínima e o tempo de contribuição para se aposentar, além de outras transformações que atacam a categoria que já vive em condições precárias de trabalho e com baixos salários.

Particularmente no Rio Grande do Sul, os professores e servidores vem sofrendo com parcelamentos e atrasos de salários desde o governo Sartori.

Agora com Eduardo Leite, que quer inclusive aprofundar a reforma da previdência a nível estadual, os professores continuam na mira da retirada de direitos que o governador já vem aplicando.

As centrais sindicais deliberaram por um dia nacional de mobilização, e o CPERS, dirigido pela CUT/PT e pela CTB/PCdoB, deliberou por um dia de mobilização na categoria. No entanto, a direção do sindicato pouco ou quase nada constrói na base dos professores e nas escolas esse importante dia de mobilização contra esse ataque que quer fazer com que os professores morram em sala de aula.

Apesar disso, os professores estão mostrando muita disposição de luta. Assim como em 2017 na grande greve de 92 dias, com grande apoio popular, contra o parcelamento de salários de Sartori, nesse 22M muitos professores também irão paralisar.

Deixe seu Comentário

Você também pode gostar

Deixe o Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência em anúncios, clique em aceitar para fechar esta janela. Aceitar