É DESMANTELO: Banco Central acha R$ 23 milhões nas contas do coronel Lima e suas empresas

Reportagem de Julia Affonso e Luiz Vassallo no Blog de Fausto Macedo no Estado de S.Paulo informa que o Banco Central bloqueou R$ 23.171.938,17 do coronel reformado da Polícia Militar de São Paulo João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, de sua mulher Maria Rita Fratezi e de três empresas deles. O casal, o ex-presidente Michel Temer (MDB), o ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia) e outros alvos da Operação Descontaminação foram presos na quinta-feira, 21, e soltos nesta segunda-feira, 25. A quantia bloqueada do coronel Lima é quase três vezes superior ao montante congelado de contas do ex-presidente (R$ 8,2 milhões) e quase 12 vezes mais que o valor encontrado em contas do ex-ministro Moreira Franco (R$ 2,1 milhões).

De acordo com a publicação, todos são investigados por propina nas obras da Usina de Angra 3. A Lava Jato afirma que o coronel Lima era o operador de Michel Temer, suspeito de liderar um esquema bilionário de corrupção há mais de 40 anos. O juiz federal Marcelo Bretas havia determinado o bloqueio de R$ 62.595.537,32 do casal e de suas empresas. Na conta do coronel Lima, o BC encontrou R$ 1.023.419,79 – em uma conta, R$ 1.022.906,33 e em outra, R$ 513,46. Com Maria Rita Fratezi, foram encontrados R$ 5.299,22 divididos em duas contas: R$ 5.281,34 e R$ 17,88. Nas empresas controladas pelo casal, o Banco Central confiscou a maior parte dos valores: R$ 22.143.219,16. Na conta da PDA Projeto e Direção Arquitetônica LTDA, foram encontrados R$ 312,87. Na conta da PDA Administração e Participação LTDA, havia R$ 21.689.495,71.

- Publicidade -

Já na conta da Argeplan Arquitetura e Engenharia, o BC achou R$ 453.410,58. O montante estava dividido em duas contas: R$ 452.789,82 e R$ 620,76. A investigação contra Temer e seus aliados é decorrente da Operação Radioatividade, que mirou um esquema de cartel, corrupção ativa e passiva, lavagem de capitais e fraudes à licitação na construção da usina nuclear de Angra 3, completa o Estadão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.