Partidos ligados a Maia reagem a Bolsonaro e anunciam vetos a reforma da Previdência

A falta de articulação do governo Jair Bolsonaro começa a produzir efeitos práticos. Líderes do DEM, MDB, PSD, PP, PR e PRB na Câmara, ou seja, parte do centrão, farão um ato nesta terça-feira (26) para declarar apoio à reforma da Previdência, mas com veto às mudanças na aposentadoria rural e no pagamento de benefícios para idosos miseráveis, benefício conhecido como BPC.

O ato é uma resposta às declarações do governo contra o Congresso e, principalmente, em demonstração de apoio ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

- Publicidade -

A declaração de veto às alterações na aposentadoria rural e no BPC são cruciais para o governo e pode implodir a reforma, forçando o governo a aceitar a retirada desses trechos para que a proposta tramite.

O motivo dessa reação foram as declarações de Bolsonaro, que disse na semana passada que o andamento da reforma corria riscos porque “alguns não querem largar a velha política”. Os parlamentares não gostaram do discurso.

No ato programado para esta terça, os parlamentares vão dizer que são contra alguns trechos porque suas siglas têm responsabilidade com o país. Eles consideram que as críticas de Bolsonaro ao Rodrigo Maia atingem a reputação dos demais congressistas.

Segundo reportagem da Folha, os deputados dirão que o texto do governo ‘é cruel com os mais pobres e grupos mais vulneráveis’.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.