Espanha desarticula órgão de comunicação de terroristas colombianos




Organização foi a responsável por atentado em janeiro na qual 22 morreram e 66 ficaram feridos. Carro em chamas na academia da polícia colombiana, em Bogotá, após o atentado em janeiro
AP Photo
A Polícia Nacional da Espanha desarticulou a infraestrutura no país do órgão oficial de comunicação do Exército de Libertação Nacional (ELN), uma organização terrorista colombiana.
O administrador da entidade em Madri foi preso. Ele é acusado de terrorismo por abrigar a seção de propaganda e divulgação de conteúdos do ELN, segundo a polícia espanhola.
Essa área de suporte da ELN na Espanha foi usada para reivindicar o atentado contra a Academia de Cadetes Geral Santander de Bogotá, em janeiro, no qual morreram 22 pessoas e 66 ficaram feridas.
No dia 17 de janeiro, um terrorista suicida detonou um carro-bomba contra a escola de polícia da capital da Colômbia.
Em março, as autoridades do país prenderam Arturo Ordóñez, conhecido como “El Elefante”, um dos líderes da ELN e, segundo o presidente do país, Ivan Duque, um dos mentores do ataque.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.