Pela quarta vez, Theresa May levará acordo sobre o Brexit ao Parlamento do Reino Unido




Proposta já foi rejeitada três vezes, mas primeira-ministra espera conseguir votos após conversar com líder da oposição. Saída definitiva da União Europeia está marcada para outubro. Manifestantes contrários ao Brexit deixam placas de protesto ao lado do Parlamento em Londres
Hannah McKay/Reuters
A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, levará pela quarta vez ao Parlamento o acordo sobre o Brexit firmado no ano passado com a União Europeia. De acordo com comunicado divulgado nesta terça-feira (14) pelo governo britânico, a nova votação deve ocorrer na primeira semana de junho.
Os detalhes do cronograma legislativo foram publicados depois que May se encontrou com o líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn. Os dois discutiram o impasse das negociações – travada há sete semanas – entre os partidos sobre retirada do país da União Europeia.
Na reunião, May deixou clara a “determinação do governo para concluir as negociações e cumprir o resultado do referendo, deixando a UE”, disse o porta-voz de May. 
Manifestante protesta contra o Brexit em frente ao Parlamento britânico em Londres
Gonzalo Fuentes/Reuters
No entanto, na conversa com May, Corbyn expressou preocupação sobre a capacidade da primeira-ministra em conseguir qualquer tipo de concessão no acordo, segundo informou um porta-voz do Partido Trabalhista. 
“Ele levantou dúvidas especialmente sobre a credibilidade dos compromissos do governo, por conta de declarações de parlamentares conservadores e de ministros do governo que buscam substituir a atual primeira-ministra”, disse o porta-voz, acrescentando que não havia a necessidade de “novas mudanças do governo”. 
Paralelamente à votação no Parlamento, a semana de 3 de junho coincide com uma visita do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ao Reino Unido.
O acordo aprovado por May e pela União Europeia foi barrada três vezes no Parlamento britânico. O presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, chegou a impedir que a primeira-ministra apresentasse mais de uma vez a mesma proposta – na terceira vez, ela propôs uma versão do texto sem a declaração política.
Perfil: John Bercow, presidente da Câmara dos Comuns
Impasse político
Theresa May, primeira-ministra do Reino Unido, ao sair de cerimônia em igreja no domingo (12)
Simon Dawson/Reuters
May, que garantiu a liderança do Partido Conservador e o cargo de primeira-ministra em meio ao caos que seguiu a decisão dos britânicos de deixar a União Europeia, prometeu renunciar se os parlamentares aprovarem o acordo que ela alcançou com as autoridades europeias em Bruxelas. 
A primeira-ministra, entretanto, já sofreu derrotas pesadas nas três tentativas de tentar aprovar o acordo no Parlamento. Alguns parlamentares, inclusive, pedem que ela marque uma data para deixar o governo mesmo se não houver aprovação do acordo.
Mais cedo nesta terça-feira, o governo britânico declarou que era “imperativo” confirmar a saída do Reino Unido da União Europeia antes do recesso de verão, estabelecendo o prazo mais claro até agora para o até então conflituoso plano e a possível saída da primeira-ministra. 
Adiamentos do Brexit
‘Retome o controle de nossas leis monetárias e acordos de fronteira’, diz cartaz fixado em janela de Altrinchan, no Reino Unido. Manifestantes pró-Brexit pedem saída da União Europeia sem acordo
Phil Noble/Reuters
Quase três anos depois do Reino Unido aprovar a saída do bloco por 52% a 48% dos votos, ainda não há acordo entre os políticos sobre quando, como ou mesmo se o divórcio irá ocorrer de fato. 
O Reino Unido tinha o prazo inicial de 29 de março para deixar a UE, mas May não conseguiu a aprovação de seu acordo no Parlamento. 
Partido pró-Brexit deve levar maioria em eleição para Parlamento da UE
O secretário de Assuntos Exteriores, Jeremy Hunt, disse que os líderes da UE não gostariam de uma extensão além do novo prazo de 31 de outubro, data limite na qual a saída acontecerá com ou sem acordo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui