Senador colombiano diz que ex-chefe das Farc tentou se suicidar na prisão




Jesús Santrich foi recapturado após sair da prisão La Picota de Bogotá na semana passada. Jesus Santrich deixa a prisão minutos antes de ser recapturado
Reuters
O senador colombiano Iván Cepeda, do partido de esquerda Polo Democrático Alternativo (PDA), afirmou neste domingo (19) que o ex-chefe das Farc Jesús Santrich tentou se suicidar antes de ser recapturado segundos depois de sair da prisão La Picota de Bogotá na sexta-feira passada.
Assim afirmou o parlamentar, que visitou Santrich no bunker da promotoria onde está detido o ex-líder guerrilheiro após receber alta médica por parte do Hospital Méderi, de Bogotá, onde esteve internado por mais de 24 horas.
“Ele diz que tomou a decisão de se suicidar com plena consciência quando foi informado (…) que estaria em processo de ser declarado um estado de exceção e que parte dessa decisão do presidente (Iván Duque) poderia ser ele tomar o caminho da extradição acima de decisões judiciais”, afirmou a jornalistas.
Segundo a Constituição, a exceção é um estado de emergência que pode ser declarado pelo presidente da Colômbia quando existam graves perturbações do ordem pública que atentem de maneira iminente contra a estabilidade institucional.
Apesar disso, a Presidência esclareceu na sexta-feira que não pensa em decretar esse estado.
O ex-guerrilheiro, que tem problemas de visão, saiu da prisão La Picota em uma cadeira de rodas e rodeado por agentes do Instituto Nacional Penitenciário e Carcerário (Inpec), a Promotoria e a Polícia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.