Mesmo para os defensores de Moro, seu trabalho se tornou ‘ilegítimo e corrompido’, aponta Glenn

O jornalista Glenn Greenwald escreveu neste sábado (29) sobre as últimas revelações feitas pelo The Intercept Brasil nesta madrugada.

“A conduta de Moro como juiz tornou-se tão obviamente antiética e politizada que mesmo seus mais leais defensores do MPF explicaram entre si com clareza por que a violação dele de regras éticas e ações politizadas tornou seu trabalho ilegítimo e corrompido”, apontou.

- Publicidade -

Antes, Glenn havia escrito que “Ninguém mais precisa argumentar se a conduta de Moro como um juiz era antiética, corrupto e imprópria. Os próprios promotores sabiam e – pelo menos em segredo – reconheceram isso e reclamaram com grande raiva, mas também grande clareza sobre isso”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.