ÁUDIO-BOMBA VAZADO – Quem era o pessoal do áudio do Dallagnol

POR RENATO ROVAI, DA REVISTA FÓRUM

O The Intercept Brasil vazou o seu primeiro áudio e exatamente no dia que o início das suas reportagens completa um mês. É um áudio do procurador Deltan Dallagnol que você pode ouvir aqui. Ele comemora o fato de Fux (In Fux we Trust, lembram?) ter dado liminar impedindo a entrevista do ex-presidente Lula à Folha de S.Paulo e ao El País.
O áudio é uma excrescência, porque um procurador técnico, como Dallagnol se proclama, nunca festejaria a proibição de uma entrevista que prejudicasse um candidato e beneficiasse outro.

- Publicidade -

A entrevista foi proibida no dia 30 de setembro e a eleição em primeiro turno se deu no dia 7 de outubro. Ele poderia ter imenso impacto eleitoral, pois catalizaria os debates na reta final da campanha.

Mas no áudio de Dallagnol há uma frase quase perdida e que diz muito sobre o conluio da prisão política de Lula. Em um dado momento ele diz, “o pessoal pediu para a gente não comentar isso publicamente e deixar que a notícia surja por outros canais”. Antes, Dallagnol disse: “Quanto antes divulgar isso, antes vai ter recurso do outro lado”.

Veja também: Em menos de 36 horas, vakinha de Zé de Abreu está perto do objetivo
Quem era o pessoal? Quem passou a Dallagnol essa informação e lhe deu orientação de não divulgar? Fux? Fachin? Toffoli?

Não há a menor possibilidade de “o pessoal” ser um jornalista da revista Fórum ou um jogador de futebol do Santos. O pessoal é algum (talvez alguns) ministro do Supremo. É alguém que tomou a decisão ou ajudou a tomá-la.

A questão, amigos, é que informar uma das partes do processo e esconder uma decisão da outra é crime. A justiça tem por base a equidade de condições das partes.

Dallagnol que fugiu do Congresso tem que ser convocado imediatamente para explicar entre outras muitas coisas isso, quem é o pessoal.

De resto, o que já se sabia, a cada matéria do The Intercept fica mais claro que Lula é um preso político da Lava Jato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.