Início Brasil Nomeação de Eduardo Bolsonaro para Embaixada dos EUA vira motivo de chacota e pânico

Nomeação de Eduardo Bolsonaro para Embaixada dos EUA vira motivo de chacota e pânico

por Portal Click Política

Da Folha:

Na missão do Brasil junto à ONU, em Nova York, diplomatas receberam com preocupação beirando o pânico a virtual nomeação de Eduardo Bolsonaro como embaixador em Washington.

A avaliação é que, devido à sua força política, Eduardo deverá teleguiar as decisões relativas às Nações Unidas.

Historicamente, as representações em Washington e Nova York operam com autonomia e até certa rivalidade.

Um termo utilizado em conversas internas nesta quinta (11) após a divulgação da possibilidade é que o filho do presidente será um “bedel” dos diplomatas brasileiros em Nova York, especialmente em assuntos como direitos humanos, política ambiental, questões de gênero, desigualdade e temas indígenas.

Outra expressão utilizada, segundo a Folha apurou, é de que a diplomacia brasileira em Washington funcionará como uma “subdivisão do Departamento de Estado”, em razão da proximidade de Eduardo Bolsonaro com o governo Donald Trump.

Há ainda preocupação pelo fato de o futuro embaixador do Brasil junto à ONU, Ronaldo Costa Filho, cuja indicação ainda está parada no Senado aguardando confirmação, ser um quadro de perfil mais técnico.

Ou seja, com pouca força política para fazer um contraponto ao filho do presidente.

No Itamaraty, as reações à indicação de Eduardo variaram da descrença à chacota. Um embaixador experiente afirmou que a imagem externa de um Brasil submisso às vontades dos EUA de Donald Trump será intensificada, embora isso não pareça incomodar os bolsonaristas.

(…)

Deixe seu Comentário

Você também pode gostar

Deixe o Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência em anúncios, clique em aceitar para fechar esta janela. Aceitar