Início Mundo Trump e Netanyahu coordenam posições em plena escalada de tensão com Irã

Trump e Netanyahu coordenam posições em plena escalada de tensão com Irã

por Portal Click Política




Os dois conversaram sobre manter ‘esforços para prevenir as ações malignas do Irã na região’, segundo porta-voz norte-americano. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em imagem de junho de 2019
Ronen Zvulun/Reuters
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, conversaram na quarta (10) por telefone e concordaram em manter a cooperação contra as “atividades malignas” do Irã na região, em um momento de fortes tensões com Teerã.
Os dois governantes falaram sobre “a cooperação entre Estados Unidos e Israel para promover seus interesses nacionais compartilhados de segurança nacional”, segundo o porta-voz da Casa Branca Judd Deere.
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no dia 9 de julho
Alex Brandon/AP
O diálogo esteve focado nos “esforços para prevenir as ações malignas do Irã na região”, acrescentou o porta-voz na nota.
A conversa telefônica aconteceu no mesmo dia em que Trump ameaçou “aumentar em breve e substancialmente” as sanções sobre o Irã, dentro da campanha de “pressão máxima” que Washington mantém contra Teerã desde que o presidente americano decidiu retirar seu país do acordo nuclear de 2015.
Europeus tentam manter acordo
Os países europeus e o Irã concordaram no ano passado a permanecerem no acordo em troca de que os outros signatários apoiassem o desejo dos iranianos de ter acesso aos mercados internacionais, mas Teerã começou a reduzir os compromissos firmados no pacto há algumas semanas .
Netanyahu, que foi um dos críticos mais ferrenhos do acordo nuclear desde o início das negociações do mesmo, pediu nesta semana que a Europa “apoiasse as sanções” impostas ao Irã por Trump, devido ao descumprimento do pacto por parte de Teerã.
Os países que seguem no acordo (Rússia, China, Alemanha, França e Reino Unido), no entanto, pediram nesta quarta-feira (10) que o Irã cumpra o pacto, e não apoiam a estratégia de “máxima pressão” dos EUA.
Esse foi o resultado de uma reunião extraordinária da Junta de Governadores da Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea), realizada em Viena a pedido dos EUA após a confirmação de que o Irã está armazenando mais urânio enriquecido e a uma pureza superior do que o permitido pelo acordo.
Além dos atritos pelo pacto nuclear, as tensões entre EUA e Irã vêm aumentando desde abril por causa do fim das isenções à compra do petróleo iraniano, pela designação do corpo de Guardiões da Revolução do Irã como terroristas por Washington e pelo aumento da presença militar americana no Oriente Médio.

Deixe seu Comentário

Você também pode gostar

Deixe o Comentário

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência em anúncios, clique em aceitar para fechar esta janela. Aceitar