Primeiro-ministro de Kosovo renuncia após ser convocado pelo Tribunal de Haia




Ramush Haradinaj apresentou nesta sexta-feira (19) em Pristina, capital do país, seu pedido de demissão do cargo. Ramush Haradinaj fala com a imprensa nesta sexta-feira (30)
AFP
O primeiro-ministro de Kosovo, Ramush Haradinaj, renunciou ao cargo nesta sexta-feira (19), após ser convocado pelo Tribunal de Haia, na Holanda, por crimes supostamente cometidos como líder da guerrilha UCK contra a população civil servo-kosovar durante a guerra de Kosovo.
“Apresento minha renúncia irrevogável do cargo de primeiro-ministro da República de Kosovo. O motivo é a convocação por uma câmara especializada de Haia como suspeito”, afirmou o ex-líder guerrilheiro em reunião de governo, segundo a agência de notícias Reuters.
A Câmara Especializada de Haia foi criada em 2015 para julgar ex-guerrilheiros do Exército de Libertação do Kosovo (KLA, em inglês) por alegadas atrocidades na guerra que levaram à independência do país em relação à Sérvia.
Esta reportagem está em atualização.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui