Premiado arquiteto argentino César Pelli, designer das Torres de Kuala Lumpr, morre aos 92 anos




Pelli se tornou um arquiteto de prestígio internacional e ganhou mais de 300 prêmios por excelência em design. Arquiteto argentino Cesar Pelli em foto de fevereiro de 2012, durante inauguração da Torre Iberdrola, em Bilbao, na Espanha
Vincent West / Arquivo / Reuters
O arquiteto argentino César Pelli, designer das Torres Petronas de Kuala Lumpur (Malásia) e do World Financial Center de Nova York (Estados Unidos), entre outras grandes construções, morreu na sexta-feira (19), aos 92 anos.
Nascido em 1926, Pelli se tornou um arquiteto de prestígio internacional e deixou sua marca em vários arranha-céus e edifícios ao redor do mundo, o que levou à conquista de mais de 300 prêmios por excelência em design.
Um dos seus principais trabalhos são as Torres Petronas, que com seus 88 andares e 455 metros de altura ostentaram o título de edifícios mais altos do mundo de 1998 até 2003.
Bacharel em Arquitetura pela Universidade de Tucumán, ele desenvolveu uma grande parte de sua carreira nos Estados Unidos, onde fundou a empresa “Cesar Pelli & Associates” em 1977 – agora chamado de “Pelli Clarke Pelli Architects” – e se tornou reitor da Escola de Arquitetura da Universidade de Yale, no estado de Connecticut.
Entre os vários prêmios que o argentino conquistou, destaca a Medalha de Ouro do Instituto Americano de Arquitetos, em 1995, por sua distinta carreira.
O presidente argentino, Mauricio Macri, enviou suas condolências aos familiares e amigos de Pelli e o elogiou. “As obras que ele deixa em todo o mundo como um legado são um orgulho para os argentinos”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.