Início Brasil NOVA TRAIÇÃO? Tabata se defende e nega acordo com João Doria

NOVA TRAIÇÃO? Tabata se defende e nega acordo com João Doria

por Portal Click Política

A deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) declarou hoje que não está conversando com nenhum partido para filiar-se caso seja expulsa do PDT. A principal aposta é que a parlamentar migre para o PSDB, a convite do governador de São Paulo, João Doria, que recentemente recebeu o ex-bolsonarista Alexandre Frota (PSDB-SP).

Em entrevista a Ana Carla Bermúdez, do UOL, Tabata afirmou que está esperando a decisão do seu partido para definir os rumos que irá tomar. “Eu não estou conversando com outros partidos. Continuo minha atuação na Comissão de Educação, na comissão externa de acompanhamento do Ministério da Educação. Quando eles [a direção do PDT] decidirem se posicionar, eu me posiciono também”, disse.

Suspensa pelo PDT após votar a favor da reforma da Previdência do governo Bolsonaro, ela causou polêmica após apresentar um projeto na Câmara que pretende fazer uma reforma das organizações partidárias, com tópicos que se relacionam diretamente com a punição sofrida por ela no PDT. O texto a prevê que, para punir deputados ou senadores que contrariem a orientação de suas lideranças em votos, seja necessária a autorização da maioria absoluta dos membros da direção partidária e de dois terços dos membros da bancada.

O presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, criticou o projeto e sugeriu que a parlamentar fundasse o próprio partido. “Em vez de ser um Acredito, com seis, sete membros, deviam acreditar mais em um partido, em uma instituição ou quiçá fundar um. Será que nenhum é sintonizado com a ideologia deles?”, questionou Lupi, pontuando que há 34 legendas com as quais a deputada e demais parlamentares do projeto poderiam se identificar.

João Dória de olho

O governador de São Paulo, João Doria, espera contar com Tabata no partido em breve, caso a punição se confirme. Ele considera a deputada “rosto, alma e coração do novo PSDB”, que recentemente passou a contar com o deputado Alexandre Frota, expulso do PSL após criticar os rumos do governo Bolsonaro.

As informações são da Revista Fórum

Deixe seu Comentário

Você também pode gostar

Deixe o Comentário

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência em anúncios, clique em aceitar para fechar esta janela. Aceitar