“Risco Bolsonaro” começa a assustar investidores no Brasil e no mundo

As elites e até o mercado financeiro estão de cabelo em pé com Bolsonaro e seu governo. Investidores e executivos de instituições financeiras começam a levar em conta o “risco Bolsonaro” na decisão de aplicar dinheiro no Brasil. A persistência do baixo crescimento preocupa também. “Comitês de investimento e conselhos de administração de grandes fundos estão cada vez mais resistentes a alocar no Brasil por causa do que chamam de ‘retrocesso civilizatório'”, diz um executivo que fez recentemente uma rodada global para a atração de investimentos. “Essa percepção se intensificou com os episódios da Amazônia e o caso da esposa do [presidente francês, Emmanuel] Macron.”

A informação é das jornalistas Flávia Furlan e Talita Moreira, do Valor Econômico.

- Publicidade -

Um executido de uma intstituição especuladora global, ouvido pelas jornalistas sob a condição do anonomato afirmou que a discussão entre Bolsonaro e Macron teve impacto na imagem que os fundos têm do Brasil, dando a sensação de que “o governo não entende o que está acontecendo no país” e “está criando situações que mostram perda de controle”.

“Esse tipo de conflito pode sim reduzir os investimentos no país”, complementou o executivo. “Acho que o presidente Bolsonaro ainda não entendeu que um governo precisa de um bom diálogo. É muito importante fazer isso de maneira cuidadosa.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.