“Aqui não se prende livro nem se cultua a ignorância”, diz prefeito de BH em resposta ao autoritarismo de Crivella; CONFIRA!

O Secretário Municipal de Cultura de Belo Horizonte, Juca Ferreira, revelou na noite desse sábado (7) que o prefeito Alexandre Kalil ofereceu a cidade de Belo Horizonte como sede para a próxima Bienal do Livro. “Aqui não se prende livro nem se cultua a ignorância”, disse Juca em sua publicação.

A provocação de Juca e do prefeito Alexandre Kalil vem como resposta às tentativas do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, em censurar livros com temática LGBT na Bienal do Rio. O prefeito alegou que livros com essa temática deveriam ser comercializados lacrados e com avisos de conteúdo impróprio, pois, na opinião de Crivella, trata-se de pornografia.

- Publicidade -

Fiscais da prefeitura estiveram duas vezes no evento para recolher as obras perseguidas pelo prefeito. No entanto, na noite deste sábado (7), o público que estava na Bienal se manifestou contrário à decisão, gritando “não vai ter censura” e erguendo livros e bandeiras.

Apesar das investidas de Crivella, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, derrubou neste domingo (8) a liminar emitida pelo desembargador Claudio de Mello Tavares, presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) que permitia a apreensão de livros e determina a comercialização de obras LGBT em embalagens lacradas na Bienal do Rio de Janeiro.

Click Política

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.