Presidente da Câmara do Reino Unido anuncia sua renúncia




John Bercow anunciou que deixará de ser o líder da Casa se houver novas eleições; caso contrário, ele seguirá até o dia 31 de outubro, a data do Brexit. Presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, organiza uma das votações de emendas sobre o Brexit em janeiro
HO/PRU/AFP/Arquivo
John Bercow, o presidente do Parlamento do Reino Unido, anunciou nesta segunda-feira (9) que vai renunciar ao seu posto.
Conheça John Bercow, o presidente da Câmara do Reino Unido que pede ‘ordem’ nas sessões sobre o Brexit
Parlamento britânico será suspenso após expediente desta segunda-feira
Se o Parlamento escolher convocar uma eleição geral, como quer o primeiro-ministro Boris Johnson, ele deixará o cargo imediatamente. Se não houver pleito, então, ele seguirá no posto até o dia 31 de outubro, a data em que o Brexit pode acontecer.
O político disse que deixa o cargo por motivos familiares. Bercow afirmou que deixa o cargo de líder da Casa e também o de membro do Parlamento.
Bercow foi eleito pelo Partido Conservador pela primeira vez em 1997. Ele deixou a agremiação quando se tornou presidente da Câmara, em 2009.
O presidente da Casa não pode se posicionar publicamente sobre nenhum assunto e não tem direito a voto, a não ser se uma votação empata, o que o obriga a dar o voto de minerva.
Durante sua gestão, ele irritou o governo conservador ao permitir que os parlamentares pudessem ditar o que aconteceria com o Brexit.
Os conservadores haviam dito que eles iriam apresentar um concorrente ao cargo dele nas próximas eleições nacionais, o que vai contra uma tradição do país, onde o presidente do Parlamento é eleito sem oponentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui