Liminar favorece decisão de Lula de ficar em Curitiba, diz advogado

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reafirmou hoje a seu advogado, Cristiano Zanin, que não pretende deixar a prisão e passar a cumprir pena em regime semiaberto. Zanin disse que uma decisão liminar do STF (Supremo Tribunal Federal) garante a Lula o direito de ficar numa cela na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba até a Corte julgue um habeas corpus solicitado pelo ex-presidente.

“Lula reafirmou que não aceita a progressão e que vai buscar a sua liberdade plena”, disse Zanin. “Sequer uma decisão sobre isso [a progressão] pode ser tomada [pela Justiça Federal do Paraná] porque o STF concedeu uma liminar a favor de Lula para que ele tivesse o direito de permanecer na PF até o julgamento do habeas corpus que trata da suspeição do ex-juiz Sergio Moro.”

- Publicidade -

A liminar citada por Zanin foi concedida quando a Justiça decidiu que Lula deveria ser transferido de Curitiba para o presídio de Tremembé, em São Paulo. Segundo Zanin, o texto da decisão é claro e segue válido. Só pode ser alterado pelo próprio STF.

As informações do portal UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui