Trump anuncia suspensão de sanções contra a Turquia e diz que cessar-fogo na Síria é ‘permanente’




Presidente americano chamou cessar-fogo no norte da Síria de ‘permanente’ e considera acordo entre Rússia e Turquia para retirar combatentes curdos da região ‘um sucesso’ Trump fala sobre a situação da Síria na Casa Branca
Reuters/Tom Brenner
O presidente americano Donald Trump anunciou nesta quarta-feira (23) a suspensão das sanções contra Turquia impostas por conta da ação militar de Erdogan contra a milícia curda no norte da Síria. Ele chamou o cessar-fogo temporário do país na área de “permanente”.
“As sanções serão levantadas, a menos que algo aconteça com que não estejamos felizes”, disse Trump na Casa Branca.
O presidente americano afirmou que o breve cessar-fogo anunciado na quinta-feira “será realmente permanente”, embora tenha notado que “permanente nessa parte do mundo pode ser definido como algo questionável”.
“Deixe outros lutarem por essa areia longamente manchada de sangue”, disse Trump.
“O anúncio de hoje valida nosso curso de ação com a Turquia, que apenas algumas semanas atrás foi desprezado, e agora as pessoas estão dizendo: uau, que ótimo resultado, parabéns”, acrescentou.
Os comentários do presidente vieram horas depois de tropas russas avançarem para o norte da Síria, a fim de facilitar a retirada de combatentes curdos da área. As tropas russas ajudarão a patrulhar a área de fronteira no lado sírio da fronteira turco-síria, segundo a mídia estatal russa.
Curdos esperam para cruzar fronteira da Síria com o Iraque após ofensiva turca no norte da Síria
Muhammad Hamed/Reuters
‘Sucesso’
Trump considerou nesta quarta-feira “um grande sucesso” o acordo alcançado no dia anterior entre a Rússia e a Turquia.
Criticado por retirar as tropas americanas na região e deixar os curdos sírios desprotegidos, comemorou a criação de uma zona de segurança no Twitter.
“Grande sucesso na fronteira entre a Turquia e a Síria. A zona de segurança foi criada! O cessar-fogo foi respeitado e as missões de combate terminaram”, afirmou.
“Os curdos estão seguros e trabalharam muito bem conosco”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.