Início Brasil Miliciano preso por dez anos, quer se candidatar à prefeito do Rio e pede apoio de Bolsonaro; VEJA!

Miliciano preso por dez anos, quer se candidatar à prefeito do Rio e pede apoio de Bolsonaro; VEJA!

por Portal Click Política

Jerônimo Guimarães Filho, o Jerominho, oficializou na terça-feira (5) sua filiação ao Partido da Mulher Brasileira (PMB) e sua pré-candidatura à prefeitura da capital fluminense. O miliciano pretende usar a sigla, criada para incentivar mulheres na política, para retornar à política.

Segundo informações do jornal O Estado de S.Paulo, a sigla é a mesma que Jair Bolsonaro negocia sua filiação após deixar o PSL. As conversas de Bolsonaro estariam sendo feitas diretamente com a presidente do PMB, Suêd Haidar.

Carmen Glória Guinâncio Guimarães, a Carminha, também se filiou a legenda no mesmo dia para concorrer a uma vaga na Câmara de vereadores. As informações são do jornal O Dia.

Carminha também foi presa em 2008, durante o período eleitoral, acusada de coagir eleitores. Ela acabou eleita, mas teve o diploma cassado até 2012, quando a Justiça devolveu o cargo.

Jerominho ficou 10 anos e 10 meses preso após ser condenado por chefiar uma milícia na Zona Oeste do Rio de Janeiro, a maior da cidade.

Vereador do Rio de Janeiro por dois mandatos pelo MDB, Jerominho foi preso em 2008 após ser apontado pela CPI das Milícias como líder de uma facção, ao lado do irmão, o ex-deputado estadual Natalino José Guimarães.

A milícia comandada por eles, a Liga da Justiça, usava o símbolo do Batman, que podia ser visto em casas de bairros como Campo Grande, Guaratiba, Paciência, Cosmos e Santa Cruz, todos na Zona Oeste.

Click Política

Deixe seu Comentário

Você também pode gostar

Deixe o Comentário

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência em anúncios, clique em aceitar para fechar esta janela. Aceitar