Segundo funcionário de agência de inteligência da Rússia morre em decorrência de ataque




Dois funcionários da FSB, a agência de inteligência russa, morreram em decorrência de um ataque a tiros perto da sede da entidade, em Moscou. Policiais cercam área onde homem abriu fogo e deixou pessoas feridas em Moscou, na Rússia, nesta quinta-feira (19)
Ilya Varlamov/AP Photo
Um funcionário da FSB, a agência de inteligência da Rússia, morreu nesta sexta-feira (20) em decorrência do ataque a tiros da quinta-feira (19) feito perto da sede da entidade, em Moscou. Os investigadores identificaram o atirador como Yevgeny Manyurov, de 39 anos, de acordo com a agência Interfax.
Na quinta-feira (19), a FSB já havia declarado que um de seus empregados havia morrido. A Interfax havia relatado que ao menos cinco pessoas tinham ficado feridas com o ataque.
Atirador provoca pânico no centro de Moscou, na Rússia
Diversos tiros foram ouvidos na região mesmo após a comunicação de que o criminoso foi neutralizado. A FSB, porém, negou que houvesse outros criminosos no local.
Ao menos cinco ambulâncias foram até o local. Testemunhas disseram ouvir disparos, explosões e gritos durante a ação.
A FSB é considerada sucessora da KGB, o serviço secreto da União Soviética. Ela não informou mais detalhes sobre o crime e não se sabe as motivações do crime.
A sede, a cerca de um quilômetro do Kremlin, é um dos mais movimentados de Moscou, inclusive com a visita de turistas. Inclusive, no momento do tiroteio, o presidente Vladimir Putin estava na sede do governo russo para uma coletiva de imprensa anual.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui