México vem negando entrada de mais turistas brasileiros e há relatos de maus-tratos a viajantes, diz consulado




Embora o país não exija visto para brasileiros, todos os documentos devem ser apresentados na forma impressa. Segundo o Itamaraty, ‘o problema tem sido objeto de reiterados protestos junto ao governo mexicano’. Aeroporto de Cancún, no México
Jorge Delgado/Reuters
O Consulado-Geral do Brasil no México fez uma postagem em sua conta oficial no Facebook na quinta-feira (2) alertando os viajantes sobre o aumento de inadmissões de brasileiros no país e até relatos de mau tratamento dado àqueles que não tiveram a entrada autorizada.
Procurado pelo G1 na sexta-feira (3), o Ministério das Relações Exteriores informou que “vem recebendo relatos de tratamento indigno dos cidadãos brasileiros inadmitidos” no México. “O problema tem sido objeto de reiterados protestos junto ao governo mexicano”, diz o Itamaraty, em nota.
O comunicado afirma, ainda, que o principal motivo das inadmissões de brasileiros na chegada ao México “foi a inconsistência de informações fornecidas pelos brasileiros, tais como reservas de hotel inexistentes ou o desconhecimento do nome das pessoas com quem alegadamente hospedar-se-iam”.
Aviso nas redes sociais
Em sua postagem nas redes sociais, o consulado brasileiro afirma que recebeu relatos de brasileiros que não foram admitidos no país, e, por isso, precisam “esperar seu retorno ao Brasil, por horas ou dias, detidos em salas dos aeroportos internacionais mexicanos em condições equivalentes a reclusórios.”
A agência diplomática afirma, ainda, que o México não garante o fornecimento de alimentos ou água para quem está aguardando o retorno ao Brasil e que nem mesmo o direito a uma chamada telefônica é respeitado em alguns casos. Quem fica retido no país precisa dividir acomodações com outros migrantes, além de ter que dormir em colchonetes plásticos, ou mesmo em bancos de concreto.
Questionado pelo G1 sobre quais medidas o governo brasileiro vem tomando sobre o problema, o Itamaraty afirmou que o “Consulado-Geral do Brasil no México tem atuado junto às autoridades mexicanas para demandar respeito aos direitos dos cidadãos brasileiros inadmitidos”.
Não é preciso visto, mas documentos impressos
Cidadãos brasileiros não precisam de visto para entrar no México. No entanto, a admissão no país não é automática e toda nação tem o direito de recusar a entrada de migrantes temporários, como é o caso do turista.
“Todas as autoridades migratórias têm o direito de negar o ingresso em seu território a qualquer cidadão estrangeiro, mesmo que portadores de visto ou provenientes de país com o qual existe acordo de isenção”, justifica o Itamaraty.
Estas são as principais exigências para brasileiros entrarem no México:
passaporte com validade mínima de 6 (seis) meses a partir da data pretendida de entrada em território mexicano;
passagem de regresso ao Brasil impressa ou com destino a outro país, após a visita ao México;
passagens domésticas impressas (de ônibus, de avião etc.), ou comprovação impressa de aluguel de carro ou contratação de serviço de transporte/turismo, que comprovem os deslocamentos a serem realizados dentro do México;
prova de meios de subsistência (dinheiro em espécie, preferencialmente dólares norte-americanos ou pesos mexicanos, cartão de crédito internacional, “travellers checks”, etc) compatíveis com a quantidade de dias que permanecerão no México;
turistas deverão portar cópia impressa de comprovante de hospedagem que contenha nome, endereço e telefone do hotel ou “carta-convite” impressa do anfitrião que oferecerá hospedagem;
viajantes em negócios deverão portar cópia impressa de comprovante de hospedagem, bem como comprovante impresso de nome, endereço e telefone da empresa com a qual manterá reuniões de negócio, inclusive com nome de funcionário de tal empresa, para contato.
O órgão ainda disse que “por meio das plataformas na internet, estamos buscando orientar os brasileiros das dificuldades enfrentadas, o que inclui o mais recente aviso aos viajantes, de forma que estes possam tomar suas decisões de viagem de posse de informações atualizadas”.
“As autoridades mexicanas informam demandar que o brasileiro, ao desejar ingressar como turista, tenha meios de comprovar sua condição, o que inclui prova de hospedagem, meios financeiros para custear a sua viagem, passagem de retorno e quaisquer outras informações que forem solicitadas pela autoridade migratória.” – Ministério das Relações Exteriores, em nota ao G1
Veja o post do Consulado-Geral no Facebook:
Initial plugin text

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui