Feminicídio aumenta assustadoramente na gestão de João Doria, segundo dados da SSP; VEJA!

Casos de feminicídio bateram recorde no estado de São Paulo em 2019, com 154 ocorrências entre janeiro e novembro.

Estes casos representam aumento de 29% na comparação com os 119 assassinatos praticados em razão do fato de as vítimas serem mulheres contabilizados no mesmo período do ano anterior e já superam todos os 134 casos dessa natureza registrados no estado ao longo de todo o ano de 2018.

- Publicidade -

O número é o maior desde o início da série histórica, em 2015, com a publicação da lei em março, que prevê penalidades mais graves para homicídios que se encaixam na definição de feminicídio.

Os casos mais comuns desses assassinatos ocorrem por motivos como a separação. De lá para cá, o feminicídio é tipificado como crime hediondo.

A maioria tem autor identificado e ocorreu dentro de casa:

79% dos casos (121 dos 154) têm autoria conhecida, a maioria companheiros ou exs das vítimas
68% das ocorrências (105 dos 154) ocorreram dentro da casa da vítima
42% dos casos (65 dos 154) tiveram prisão em flagrante
A média de idade de todas as vítimas mortas em 2019 é de 36 anos
O estupro, crime que, em muitos casos, tem como alvo a mulher, também registrou alta de 4% entre janeiro e novembro de 2019 na comparação com o mesmo período de 2018.

Click Política com informações do G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui