Villa defende Paulo Freire, rebate Constantino e Weintraub e enfurece a direita; SAIBA TUDO!

O apresentador Marco Antonio Villa, que retornou nesta segunda-feira 6 à bancada do Jornal da Manhã na Jovem Pan, enfureceu a direita nas redes sociais por ter criticado o ministro da Educação, Abraham Weintraub, e defender o filósofo e escritor Paulo Freire, patrono da educação brasileira.

Em um debate com o comentarista político Rodrigo Constantino, Villa disse que Weintraub é um homem “para ser interditado”. “O ministro da Educação comete erros de ortografia no Twitter. Ele não sabe escrever português! Nós temos um ministro da Educação ignorante. Ele falou que o grande escritor tcheco era o ‘kafta’”, lembrou.

- Publicidade -

Constantino iniciou a conversa dizendo que há uma “doutrinação esquerdista” na educação brasileira, que tem como patrono o “comunista Paulo Freire, defensor de tiranos”.

Villa então saiu em defesa de Freire, destacando que o pernambucano é o terceiro educador mais citado no mundo, por conta de sua obra “Pedagogia do Oprimido” (1968), de acordo com levantamento feito pelo Google Schoolar, em 2016. “Ele tem 37 títulos doutor honoris causa. Só no Brasil alguém que não conhece a educação pode fazer uma crítica rasteira sobre alguém que é fundamental na história da educação mundial”, disse.

O apresentador afirmou concordar com Constantino sobre a necessidade de reformular o sistema público de educação. “Mas não como Weintraub propõe, ele é de uma incapacidade absoluta, ele é um homem para ser inteditado, ele sequer tem equilíbrio emocional, além de não conhecer nada educação”, criticou.

Portal Click Política com conteúdo do Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui