Após legalização da maconha recreativa em Illinois, consumidores passam 12h na fila




Estado é o 11º a legalizar o uso recreativo da maconha nos Estados Unidos. Venda de maconha recreativa é permitida em Ilinois, nos EUA.
Elias Funez / A União via AP
Illinois, Estados Unidos, se tornou o 11º estado americano a legalizar o uso da maconha recreativa no dia 1º de janeiro. Segundo a agencia de notícias France Press, consumidores passaram até 12 horas na fila para comprar a substância nas lojas autorizadas, que abriram às 6 da manhã.
De acordo com o Departamento de Regulação Financeira e Profissional de Illinois, em um dia de vendas foram registradas mais de US$ 3,1 milhões, e um total de 77 mil transações. A busca por maconha recreativa no estado americano foi tanta que muitos vendedores ficaram sem estoque.
Desde o dia 1º, o estado vendeu cerca de US$ 11 milhões, de acordo com a France Press. O valor representa mais que o dobro da primeira semana de vendas no Colorado, o primeiro estado americano a legalizar o uso da maconha recreativa, em 2014. Na época, segundo dados oficiais, o estado pioneiro arrecadou US$ 5 milhões.
O milionário mercado dos produtos à base de maconha, ainda ilegais nos EUA
Como liberação da maconha impacta vendas de sorvete, álcool e camisinha
Illinois tem 37 estabelecimentos licenciados a comercializar a maconha recreativa, sendo que 10 estão na capital, Chicago.
Além do uso recreativo, o uso medicinal da maconha já é permitido por 34 estados dos EUA.
Efeitos sociais
Os estados que legalizaram o uso da maconha nos Estados Unidos apresentaram uma redução de pelo menos 20% nas mortes ligadas a overdoses de opioides, de acordo com um estudo publicado em agosto de 2019, na revista “Economic Inquiry”.
Veja também: Estados nos EUA que legalizaram maconha debatem risco para jovens
EUA: estados que legalizaram maconha debatem risco para jovens

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui