Deputados britânicos dão histórica aprovação ao Brexit




Texto teve 330 votas a favor e 231 contra; agora, legislação seguirá para a Câmara dos Lordes e, depois, para o consentimento da rainha. Reação de Boris Johnson depois do resultado da votação do Brexit no Parlamento, em 9 de janeiro de 2020
Reprodução de vídeo do Parlamento/ via AFP
Os parlamentares britânicos deram, nesta quinta-feira (9), sua aprovação final ao texto que permitirá ao Reino Unido deixar a União Europeia em 31 de janeiro em uma votação histórica após três anos e meio de crise.
A Câmara dos Comuns, amplamente dominada pelo primeiro-ministro conservador Boris Johnson, adotou o texto com 330 votos a favor (231 contra).
Depois de ser examinado pela Câmara dos Lordes – a câmara alta do Parlamento – na próxima semana e depois o consentimento da rainha, o texto, que traduz em lei o acordo Brexit, terá que ser ratificado pelo Parlamento Europeu em 29 de janeiro, dois dias antes da data fatídica.
Por um ano, o texto inicialmente negociado pela ex-primeira-ministra Theresa May, e modificado por Johnson depois que ele chegou ao poder em julho, foi repetidamente rejeitado pelo Parlamento, que forçou três adiamentos e causou uma profunda crise política.
Mas nesta quinta-feira (9), graças à esmagadora maioria que o primeiro-ministro conservador alcançou nas eleições legislativas de dezembro, o projeto de lei que traduz o acordo de divórcio com Bruxelas em legislação britânica foi aprovado sem dificuldade.
“Brexit” é a junção das palavras em inglês “British” e “exit” e significa “saída britânica”. O termo é usado para se referir à saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui