Ação do Exército termina com um idoso morto com tiro na cabeça em favela do Rio

0

Um idoso de 66 anos morreu após ter sido baleado na cabeça durante um tiroteio entre policiais da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da Vila Kennedy, na zona oeste do Rio de Janeiro, e traficantes no domingo (4).




A morte ocorre após três operações das Forças Armadas com a Polícia Civil que retiraram cerca de cem barricadas feitas por criminosos para bloquear o tráfego de carros nas ruas do bairro. Criminosos voltaram, contudo, a levantar as barricadas depois das operações militares.
Uma mulher de 40 anos também foi atingida por um tiro na coxa esquerda. As vítimas foram levadas para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo.




Valdir Vieira da Silva, morador da comunidade, não resistiu aos ferimentos e morreu na noite de ontem. Já a mulher foi atendida e recebeu alta. As informações foram confirmadas pela Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com o comando da UPP Vila Kennedy, policiais da unidade foram atacados a tiros por criminosos da localidade Bairro 13, no final da tarde de ontem.

O ataque aconteceu após os policiais terem abordado uma motocicleta com dois homens em atitude suspeita na rua Etiópia. Houve confronto e os bandidos fugiram. O caso foi registrado na 34ª DP (Bangu).

Em nota, a assessoria da UPP confirmou que, pouco depois, a UPP foi informada de que duas pessoas baleadas deram entrada no Albert Schweitzer.

Hoje, uma operação do Batalhão de Choque está em andamento na Vila Kennedy. Segundo a assessoria da PM, o objetivo da ação é “reprimir atos criminosos”. Ainda não há balanço dos resultados da operação desencadeada nesta segunda.

Procurada, a Seseg (Secretaria do Estado da Segurança) declarou que cabe à Polícia Militar se pronunciar sobre a operação do Batalhão de Choque de hoje e sobre o confronto de ontem entre traficantes e policiais, no qual o idoso foi baleado na cabeça e morto.

UOL

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.