Aliados do PMDB no Senado não querem que Renan conduza sigla na casa por conta de briga com STF; VEJA!

0

Os próximos passos do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), estão incertos na Casa. O nome do parlamentar é cotado para a liderança da legenda, mas colegas de partido resistem em aprovar a indicação já que Renan responder a oito inquéritos na Operação Lava Jato.

Parte dos peemedebistas teme que o fato de ele ser investigado cause “constrangimento” entre os membros da bancada. As informações são do G1.

“Do ponto de vista legal [Renan assumir a liderança do PMDB] é um absoluto constrangimento. Eu não sou inimigo do Renan, sou amigo dele, mas é um problema”, disse o senador Roberto Requião (PMDB-PR).

Em dezembro, Renan também se tornou réu no Supremo Tribunal Federal (STF) pro peculato. O ministro Marco Aurélio Mello chegou a determinar seu afastamento, mas a ordem foi derrubada por decisão da Corte.

Mesmo com as denúncias, outros membros do partido avaliam Renan como um bom nome. “Se ele [Renan] for o líder, é excelente. Não tem nome melhor do que o de Renan. É um peemedebista preocupado com o partido e é o melhor para unir a bancada”, opinou o senador João Alberto (MA).

Um segundo nome que é considerado pela legenda é o de Eduardo Braga (AM). A assessoria de imprensa de Renan Calheiros não comentou o assunto.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.