CASO CABRAL: Foi encontrado na conta de Adriana R$ 10 milhões; VEJA!

0

Para cumprir a determinação do juiz Sérgio Moro de bloqueio de bens do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, sua mulher, a advogada Adriana Ancelmo e mais 10 investigados na operação Calicute, 37ª fase da Lava Jato, o Banco Central encontrou R$ 10 milhões em apenas uma das contas bancárias pessoais de Adriana de Lourdes Ancelmo.

O valor foi encontrado em uma conta de Adriana no Itaú Unibanco. Além desta, ela possui ainda uma conta no Santander e uma no Bradesco, ambas com saldo zero. Já nas contas de seu escritório de advocacia, Ancelmo Advogados, foi encontrado pelo Banco Central R$ 1 milhão. É a primeira vez, desde o começo da Lava Jato, que o valor encontrado em apenas uma das contas bancárias de um investigado atinge o valor integral do bloqueio determinado por Moro, que foi de R$ 10 milhões.

Já nas contas pessoais de seu marido – preso preventivamente desde a quinta-feira, 17, por ordem das justiças federal no Paraná e no Rio – por sua vez, foram encontrados apenas R$ 454,26.

Investigações da Procuradoria da República no Rio de Janeiro apontam que Cabral seria o líder de uma organização criminosa que teria cobrado 5% de propinas de grandes empreiteiras nas obras do governo Estadual durante sua gestão. Somente a Andrade Gutierrez e a Carioca Engenharia, empresas que colaboraram com as investigações, teriam pago o equivalente a R$ 40,2 milhões em propinas para Cabral entre 2007 e 2014.

Nesta segunda-feira, 21, o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) negou o pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-governador Sérgio Cabral.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.