CASO LULA: Suplicy ironiza, leva livros sobre renda mínima para Moro e dá de presente durante depoimento

1

vereador de São Paulo Eduardo Suplicy (PT) levou dois exemplares dos seus livros “Renda da cidadania: a saída é pela porta” e “Um notável aprendizado: a busca da verdade e da justiça do boxe ao Senado” para a sede da Justiça Federal de São Paulo para dar de presente ao juiz federal Sérgio Moro.




Suplicy prestou depoimento à Justiça Federal do Paraná nesta sexta-feira (17), por videoconferência, como testemunha de defesa do ex-ministro Antônio Palocci, que é réu na Operação Lava Jato.

O vereador se dispôs a ir até a sede da 13º Vara Federal de Curitiba para entrega-los em mãos ao juiz da Lava Jato. “Se o senhor quiser que eu entregue em mãos os meus livros, aproveito a oportunidade e faço a visita também ao seu gabinete”, disse Suplicy sorrindo, já no final do depoimento.




Suplicy contou que estará no dia 24 de fevereiro em Curitiba para dar uma palestra e que deseja aproveitar a oportunidade para visitar também os ex-ministros Antônio Palocci e José Dirceu na prisão.

“Não existe nenhum empecilho do juízo o senhor visitar o senhor José Dirceu ou quem quer que seja. Tem que se procurar o presídio para saber das regras de visita. Mas da minha parte não existe nenhum problema”, disse Moro.

O juiz federal Moro agradeceu “a gentileza dos livros”. “Todos conhecem a história notória do seu envolvimento nesse projeto de renda mínima. Até tenho um desses livros já, mas de bom grado aceito mais um exemplar”, disse.

você pode gostar também Mais do autor

1 comentário

  1. edmilson Diz

    Deveria ter levado tb um livro de etiqueta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.