Ciro Nogueira exigiu propina de 2 milhões e é indiciado

0

A Polícia Federal encaminhou ao Supremo Tribunal Federal pedido de indiciamento contra o presidente do PP, o senador Ciro Nogueira (no detalhe abaixo), do Piauí, e mais quatro pessoas. Nogueira é acusado de receber R$ 2 milhões em propina da construtora UTC, em 2014, em troca de favorecê-la com contratos de obras públicas. Os investigadores querem que Nogueira responda por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Teori Zavascki pediu a opinião do Ministério Público antes de se manifestar.

Segundo os investigadores, R$ 1,4 milhão foram transportados de São Paulo até as mãos de Nogueira em Brasília. Outros R$ 475 mil foram repassados por meio de um escritório de advocacia da capital federal, que até abriu uma conta bancária para isso. Nogueira, que disputava a eleição, cobrava pressa nos repasses. O último deles, agendado para novembro de 2014, não foi feito porque Ricardo Pessôa, dono da UTC, foi preso na sétima fase da Lava Jato.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.