CÓPIA DE CHEQUE: OAB pode apoiar cassação do presidente Temer; CONFIRA!

1

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, sinalizou, na noite de ontem, que pode vir a apoiar a queda de Michel Temer, que enfrenta um pedido de cassação no Tribunal Superior Eleitoral.

É o que fica claro na nota divulgada pela Ordem, sobre o cheque de R$ 1 milhão da Andrade Gutierrez à chapa Dilma-Temer na campanha de 2014.

Eis, abaixo, a nota de Lamachia:

É absolutamente necessário e urgente o esclarecimento a respeito do repasse de R$ 1 milhão para a campanha que elegeu a chapa Dilma-Temer em 2014. A sociedade precisa saber se esses recursos são legítimos ou fruto de propina. Outro ponto que precisa ser esclarecido é sobre qual conta foi usada para receber o dinheiro. A OAB acompanha com atenção os desdobramentos desse fato para cumprir com rigor sua função de defender os interesses da sociedade e o cumprimento da Constituição. Se necessário, a OAB usará de suas prerrogativas constitucionais para fazer valer os interesses da cidadania.”
Na ação do TSE, o delator Otávio Azevedo, da Andrade Gutierrez, havia dito que deu R$ 1 milhão ao PT como “propina”, e não como doação espontânea.

A campanha da presidente Dilma Rousseff, no entanto, apontou que o cheque foi nominal a Temer.

Ou seja: se foi propina, como disse o delator, ela beneficiou o atual presidente.

O relator do processo que pode levar à cassação da chapa Dilma/Temer, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Herman Benjamin, decidiu ouvir novamente Azevedo, no próximo dia 17. Ao que tudo indica, ele não parece inclinado a separar as contas de Dilma das de Temer.

você pode gostar também Mais do autor

1 comentário

  1. Leonardo Koppes Diz

    A OAB tem que ficar calada, principalmente o seu presidente. Agiram contra a regra democrática no Brasil e apoiaram um golpe de estado cínico que resultou numa crise política sem precedentes. Uma mancha vergonhosa numa instituição que sempre se posicionou pelo estado de direito.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.