Durante manifesto, Lula mostra estar disposto a enfrentar Moro, “Ele não vai me destruir”

0

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou, nesta sexta-feira (18), a Vila Soma, em Sumaré (SP). Ele estava acompanhado presidente da Central Única de Trabalhadores (CUT), Guilherme Boulos, a da deputada estadual Marcia Lia e o do vereador Willian de Souza (PT).

Em discurso, o ex-presidente criticou a prefeita da cidade, Cristina Carrara (PSDB), assim como o governo do Estado de São Paulo. Lula disse que ela não ouviu as reivindicações dos 10 mil moradores da ocupação.

“O governo da cidade, estadual, tem que tomar vergonha e colocar água e esgoto na Vila Soma. Porque na hora que essa garotada tiver escola, vão provar que são mais inteligentes que os filhos deles, que têm tudo”, disse ele.

O ex-presidente também comentou as investigações de que é alvo. “Eles fazem de tudo para me destruir. Digo: ‘podem me destruir, mas não vão destruir a consciência de milhões de brasileiros”, afirmou.

No pronunciamento Lula disse que o país é respeitado pela forma que cuida a população. “Uma nação não é um território, não é um palácio. Nós provamos, quando eu era presidente, que é possível construir esse país. Bastava que ele não fosse governado só para os ricos.”

“Não é possível governar esse país se você não olhar para as caras das pessoas. Lá de Brasília ninguém governa nada. Eles têm que vir aqui para baixo para ver o povo que trabalha, que paga imposto e sustenta esse país”, disse.

LEIA TAMBÉM:

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.